Tema Geral: Multidimensão e Territórios de Riscos     Data: 5, 6 e 7 de Novembro de 2014     Local: Guimarães
Cartaz Programa Fotogalerias

Congresso  e

Viagem de Estudo

 

Apresentações

           Autor(es)/(Author(s) Título da Comunicação/Title of the Communication Painel Dia
André Barbosa Ribeiro Ferreira Larissa Trindade Tarôco Carla Juscélia de Oliveira Souza LEVANTAMENTO DA CONCEPÇÃO DE RISCO AMBIENTAL E ÁREAS DE RISCO NA ESCOLA BÁSICA EM SÃO JOÃO DEL REI – BRASIL: RESULTADO PRELIMINAR 1 5
Angela Santos Margarida Queirós RISK COMMUNICATION AT UNIVERSITY CAMPUS 1 5
António Betâmio de Almeida CLASSIFICAÇÃO DE PRECIPITAÇÕES ASSOCIADAS A ALUVIÕES NA REGIÃO DO FUNCHAL, ILHA DA MADEIRA, COM RECURSO A CADEIAS DE MARKOV 1 5
Carla Juscélia de Oliveira Souza RISCO AMBIENTAL E VULNERABILIDADE: DISCUSSÃO CONCEITUAL A PARTIR DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO EM BELO HORIZONTE – MINAS GERAIS/BRASIL 1 5
Carla Juscélia de Oliveira Souza EDUCAÇÃO  GEOGRÁFICA  E  RISCOS  SOCIOAMBIENTAIS:  EXPERIÊNCIAS  EM  ATIVIDADES  DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 1 5
Cintia Okamura                       Jacques Lolive DA COMUNICAÇÃO À CULTURA DE RISCO: DESAFIOS PARA NOVAS ABORDAGENS 1 5
Daniel Márcio F. Neves                     José Luís Zêzere IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO DO RISCO EM DESTINOS TURÍSTICOS COM PERIGOSIDADE NATURAL ELEVADA: O CASO DA ILHA DA MADEIRA 1 5
Eloisa Beling Loose COMUNICAÇÃO DE RISCOS E JORNALISMO: CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTA RELAÇÃO A PARTIR DAS MUDANÇAS DO CLIMA 1 5
Lucí Hidalgo Nunes PERCEPÇÃO DE RISCO A EVENTOS ATMOSFÉRICOS EM MAPUTO, MOÇAMBIQUE 1 5
Maria Clara M. A. Gomes Inácio Luciano Lourenço A EDUCAÇÃO PARA OS RISCOS E A PROMOÇÃO DE UMA CULTURA DE SEGURANÇA NAS ESCOLAS 1 5
Miguel Cerqueira dos Santos Artur Rosa Filho EXPANSÃO URBANA, OCUPAÇÕES DE BAIXA RENDA E RISCOS AMBIENTAIS EM BOA VISTA, RORAIMA, BRASIL 1 5
Pilar Paneque J. Vargas               Ana Ramalheira                             Manuela Portela SEQUÍAS Y MEDIOS DE COMUNICACIÓN. CONSTRUCCIÓN DE DISCURSOS SOBRE RIESGOS HÍDRICOS EN ANDALUCÍA 1 5
Ali Aydda                               Ahmed Algout ASSESSMENT OF SAND DUNES MOVEMENTS RATE IN ATLANTIC SAHARA DESERT USING MULTI- TEMPORAL LANDSAT IMAGERY AND GIS TECHNIQUE 2 5
Arthur L. S. Valencio                       Charles H.-T. Wang POTENTIAL  FOR  THE  APPLICATION  OF  A  GRAVITY  SENSING  TECHNOLOGY  FOR  THE IMPROVEMENT OF THE ASSESSMENT OF SEISMIC HAZARDS 2 5
Claudio Henrique Reis                     Raul Reis Amorim USO DE SENSORES REMOTOS COM  DIFERENTES RESOLUÇÕES ESPECTRAIS PARA A CARACTERIZAÇÃO DO USO E OCUPAÇÃO DAS TERRAS DE ÁREAS COM RISCO À INUNDAÇAO DOS MUNICÍPIOS DE ITALVA E CARDOSO MOREIRA, RIO DE JANEIRO, BRASIL 2 5
Evandro Antônio Cavarsan               Eymar Silva Sampaio Lopes Lourenço Magnoni Júnior GEOTECNOLOGIAS APLICADAS AO MONITORAMENTO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS NA REGIÃO DA REDEC-I 7 DO ESTADO DE SÃO PAULO – BRASIL 2 5
Letícia Palazzi Perez                   José Rodolfo Scarati Martins     Magda Adelaide Lombardo VULNERABILIDADE URBANA A DESLIZAMENTOS DE TERRA EM SÃO PAULO 2 5
Marcos César Ferreira                    Danilo Garófalo Cassiano                 Messias Marta Marujo Ferreira A SPATIAL MODEL BASED ON FUZZY CLASSIFICATION METHOD APPLIED TO THE EROSION RISK MAPPING 2 5
María Isabel Andrade David Schomwandt Nora Lucioni EVALUACIÓN    DEL    RIESGO    DE   INUNDACIONES    MEDIANTE   TECNOLOGÍA    DE    GEO- PROCESAMIENTO RASTER Y VECTORIAL 2 5
María Jesús Vidal Domínguez Antonio Moreno Jiménez               Ana Mellado San Gabino                Rosa Cañada Torrecilla LA INTERACCIÓN ENTRE ATMÓSFERA INSALUBRE Y POBLACIÓN URBANA: UNA APROXIMACIÓN DESDE LA GEOVISUALIZACIÓN DIGITAL PARA EL ANÁLISIS Y GESTIÓN DE RIESGOS 2 5
Maria Rosado José Massano AS GEOTECNOLOGIAS NA MODELAÇÃO DO COMPORTAMENTO DE INCÊNDIOS FLORESTAIS – APLICAÇÃO DO FARSITE 2 5
Raul Reis Amorim                           Maria Crizalda Ferreira Santos O MAPA DE ESTADO AMBIENTAL EM ESCALA REGIONAL COMO SUBSÍDIO AO PLANEJAMENTO AMBIENTAL: O CASO DE TRÊS REGIÕES COSTEIRAS DO LITORAL BRASILEIRO 2 5
Taiana Evangelista dos Reis     Vivian Castilho da Costa           Marta Foeppel Ribeiro MAPEAMENTO DE SUSCEPTIBILIDADE À EROSÃO EM ZONA DE AMORTECIMENTO DE ÁREAS PROTEGIDAS BRASILEIRAS, ULTILIZANDO TÉCNICAS DE GEOPROCESSAMENTO 2 5
Tomás de Figueiredo               Felícia Fonseca                         Helena Pinheiro FIRE HAZARD AND SUSCEPTIBILITY TO DESERTIFICATION: A TERRITORIAL APPROACH IN NE PORTUGAL 2 5
Aline Pascoalino                         Lutiane Queiroz de Almeida DESASTRES NATURAIS E GESTÃO DE RISCO NO BRASIL: CARACTERÍSTICAS E CONTRIBUTOS PARA O ORDENAMENTO TERRITORIAL 4 5
Adama Amaya                     Abdellah AlgoutI                       Ahmed Algouti                         Nadia el Aaggad IDENTIFICATION  DES  ZONES  SOUMISES  À  LA  DÉGRADATION  DU  SOL  DANS  LE  BASSIN VERSANT DE N’FIS (MAROC) 31 6
Artur Rosa Filho ÁREAS DE RISCO DE DESLIZAMENTO DE ENCOSTAS NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE AS FAVELAS EM CAMPOS DO JORDÃO-SP 31 6
Bruno Martins                             Luciano Lourenço                        Raphael Costa C. da Rocha DESAFIOS   COLOCADOS   À   CARTOGRAFIA   DAS   ÁREAS   DE   SUSCEPTIBILIDADE   DE RAVINAMENTO A PARTIR DE ESTUDOS NO CENTRO DE PORTUGAL 31 6
Fabiano dos Santos Nunes               Ednice de Oliveira Fontes               Ana Maria Souza Santos Moreau Joandre Neres de Jesus O  PROCESSO  DE  OCUPAÇÃO,  RISCOS  E  DEGRADAÇÃO  AMBIENTAL  DAS  ENCOSTAS  DO MUNICÍPIO DE ILHÉUS: SUBSÍDIOS PARA SEU PLANEJAMENTO URBANO E AMBIENTAL 31 6
Luis Sá                                  Patrícia Pires                                Paulo Henriques                       Maria João Telhado MODELAÇÃO E ANÁLISE DE PERDAS ASSOCIADAS AO RISCO SÍSMICO 31 6
Marcelo da Silva Gigliotti       Estéfano Seneme Gobbi             Pedro Henrique de Mello Bacci RISCOS ASSOCIADOS A PROCESSOS GEOMORFOLÓGICOS NA SERRA DO MAR PAULISTA 31 6
Nadia el Aaggad                           Ahmed Algouti                             Abdellah Algouti                           Adama Amaya CARTOGRAPHIE DES MOUVEMENTS DE VERSANT DANS LE BASSIN VERSANT DE L’OUED DADES (HAUT ATLAS CENTRAL, MAROC) 31 6
Rafael Carvalho Santos RISCOS E VULNERABILIDADES NA COMPARTIMENTAÇÃO GEOMORFOLÓGICA DA SUB-BACIA DO RIO GAVIÃOZINHO, BAHIA, BRASIL 31 6
Romeu Vicente                               Tiago M. Ferreira                          Rui A. Maio O PAPEL DA VULNERABILIDADE SÍSMICA NA MITIGAÇÃO DO RISCO SÍSMICO DE NÚCLEOS URBANOS ANTIGOS 31 6
Yolanda Hernández Peña                 Germán Vargas Cuervo CONSTRUCCION DE ESCENARIOS SOCIALES DE RIESGO POR FENÓMENOS VOLCÁNICOS EN COLOMBIA 31 6
Zahira Souidi                                   Abderrahmane Hamimed              Frédéric Donze SUIVI DU RISQUE DE DÉGRADATION DES SOLS PAR TÉLÉDÉTECTION : APPLICATION AU BASSIN VERSANT D’OUED FERGOUG DANS LES MONTS DES BÉNI-CHOUGRANE EN ALGÉRIE 31 6
A. Betâmio de Almeida                     Sérgio Lopes NOVAS MEDIDAS ESTRUTURAIS PARA DIMINUIÇÃO DO RISCO HIDROLÓGICO NO FUNCHAL 32 6
Alberlene Ribeiro de Oliveira Josefa de Siqueira Pinto A   DESERTIFICAÇÃO   EM   SERGIPE,   COMO   TERRITÓRIO   DE   RISCO   PASSÍVEL   DE REABILITAÇÃO 32 6
Bensaid Mosbah                               Nora Bouchahm                        FantinaTedim                                   A. Hachemi                                     Amine Hafnaoui                               Madi Mouhamed Said                   Abderahmane Noui FLASH  FLOODS  IN  ARID  REGIONS:  CONCEPT  AND  EXPLAINING  ELEMENTS  ON  THEIR OCCURRENCE 32 6
Camilla Silva Magalhães                 António de Sousa Pedrosa ANÁLISE  DA  PRECIPITAÇÃO  ENQUANTO  FATOR  DESENCADEANTE  DE  INUNDAÇÕES URBANAS: UM ESTUDO DE CASO DA CIDADE DE PATOS DE MINAS – MG/BRASIL 32 6
Chafika Hebbar                              Dounia Merzoug                                Sid Ahmed Kerfouf                          Zitouni Boutiba ANALYSE DU RISQUE ALIMENTAIRE AU NIVEAU DE L’INDUSTRIE AGROALIMENTAIRE DE LA VILLE D’ORAN DE L’OUEST ALGERIEN 32 6
Débora Olivato                         Humberto Gallo Junior Magda Adelaide Lombardo PARTICIPAÇÃO SOCIAL NA PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS: ESTUDO DE CASO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO INDAIÁ – UBATUBA – SP – BRASIL 32 6
Domingo F. Rasilla                           Carolina Garmendia                      Juan Carlos García Codron Victoria Rivas MARINE STORMS AND COASTAL RISK ALONG THE GULF OF BISCAY AREA: WINTER 2014 32 6
Edicarlos Pereira de Sousa             Célia Campos Braga                    Jonathan Castro Amanajás          Milena Pereira Dantas APLICAÇÃO  DE  TÉCNICA  MULTIVARIADA  À  RAZÃO  DE  MISTURA  DO  AR  EM  MINAS GERAIS/BRASIL 32 6
Emerson de Oliveira Muniz Franciele de Oliveira Pimentel QUANDO NÃO SE APRENDE COM A CATÁSTROFE: A NEGLIGÊNCIA COM AS ESTRATÉGIAS DE RESILIÊNCIA URBANA NUMA CIDADE AFETADA POR DESASTRE NATURAL 32 5
Fernando Souza Damasco                Sandra Baptista da Cunha AVALIAÇÃO DA DEGRADAÇÃO HIDROMORFOLÓGICA DE CANAIS COMO SUBSÍDIO À GESTÃO DO RISCO DE INUNDAÇÕES URBANAS: BACIA DOS RIOS GUAXINDIBA/ALCÂNTARA (RIO DE JANEIRO, BRASIL) 32 6
Francisca Cardoso da Silva Lima FONTES DE ABASTECIMENTO POR ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE BARRAS – PI 32 6
Francisco Costa                          Luciano Lourenço                        Carmen Ferreira                           Maria Gouveia MEDIDAS PREVENTIVAS NA GESTÃO INTEGRADA DO RISCO DE INUNDAÇÃO EM PORTUGAL: O PLANEAMENTO PARTICIPATIVO E O PAPEL DAS COMUNIDADES LOCAIS 32 6
Francisco de Sousa                                  Valmir Rocha                              Carmem Terezinha Becker AVALIAÇÃO DOS RISCOS DE EVENTOS DE CHUVAS EXTREMAS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA – PB 32 5
Jesús Vargas Molina PLANIFICACIÓN HIDROLÓGICA EN ESPAÑA Y VULNERABILIDAD FRENTE AL RIESGO DE SEQUÍA 32 6
Josefa de Siqueira Pinto SECA: RISCOS E ABORDAGENS 32 6
Lindberg Nascimento Júnior João Lima Sant’Anna Neto IMPACTOS DE EVENTOS PLUVIAIS EXTREMOS NO ESTADO DO PARANÁ- BRASIL 32 5
Maria Augusta Fernandéz Moreno Glória Gonçalves SUSCEPTIBILIDADE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO VEZ AO RISCO DE CHEIA 32 6
Maria José Roxo                           Carlos Pereira da Silva                  Pedro Dias ANÁLISE CUSTO-BENEFÍCIO PARA A GESTÃO DO RISCO DE INUNDAÇÃO 32 6
Marina Sória Castellano                    Lucí Hidalgo Nunes RISCOS ASSOCIADOS ÀS CHUVAS INTENSAS EM INDAIATUBA, SÃO PAULO, BRASIL 32 5
Martina Zeleňáková                         Maria Manuela Portela                     Lenka Gaňová ANALYSIS OF FLOODS IN 2010 IN THE EASTERN SLOVAKIA 32 6
Martina Zeleňáková                         Pavol Purcz                                        Maria Manuela Portela                        Helena Hlavatá                               Ibrahim Gargar INVESTIGATION OF THE TRENDS IN RAINFALL DATA IN SLOVAKIA, PORTUGAL AND LIBYA 32 5
Ramon Santos Carvalho              Josefa Eliane S.de Siqueira Pinto A SECA NO MUNICÍPIO DE PÃO DE AÇÚCAR – ALAGOAS, BRASIL: RISCOS E ADAPTAÇÕES 32 6
Ricardo Gomes                                Rafael Brites                                Válter Ferreira SISTEMAS  DE  AVISO  METEOROLÓGICO  –  ESTUDO  COMPARATIVO  DE  AVISOS  EMITIDOS, CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS REGISTADAS E REGISTO DE OCORRÊNCIAS 32 6
Rui Lança                                          Vera Rocheta                               Fernando Martins                         Helena Fernandez                     Celestina Pedras CARACTERIZAÇÃO E MEDIDAS MITIGADORAS DAS INUNDAÇÕES EM VILAMOURA, ALGARVE 32 6
Vinicius Carmello                        Miriam Rodrigues Silvestre             João Lima Sant’Anna Neto DESIGUALDADE NO CAMPO E O RISCO CLIMÁTICA EM ÁREAS DE PRODUÇÃO DA SOJA NO SUL DO BRASIL 32 6
Vlasta Ondrejka Harbuľáková Martina Zeleňáková                        Pavol Purcz                                       Maria Manuela Portela                     Helena Hlavatá                                   Michaela Stračarová EXTREME CLIMATIC PERIODS IN EASTERN SLOVAKIA LOWLANDS 32 5
Zeineddine Nouce LA RESILIENCE DES VILLES SAHELIENNES FACE AU CHANGEMENT CLIMATIQUE: ETUDE DU CAS DE LA VILLE DE NOUAKCHOTT (MAURITANIE) 32 6
32 6
Aline Pascoalino                          Sandra Elisa Contri Pitton VARIAÇÃO TÉRMICA E A MORTALIDADE POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES NA CIDADE DE LIMEIRA/SP 33 6
Camila Santos Doubek Lopes Mirian Vizintim                           Sérgio Ricardo Losnak ANÁLISE   DE   RISCO   SOCIOAMBIENTAL   EM   GRÁFICA   DE   PEQUENO   PORTE   EM LONDRINA/PR/BRASIL 33 6
Isa João Baptista da Silva              Paulo Campos                              Ana Mafalda Reis                         Romero Bandeira CATÁSTROFE DE 20 DE FEVEREIRO DE 2010 NA ILHA DA MADEIRA: O IMPACTO NOS INTERVENTORES DE SAÚDE NO SERVIÇO DE URGÊNCIA DO HOSPITAL DR. NÉLIO MENDONÇA 33 6
Isabel Tavares                          Mário Talaia                               Leonor Teixeira AVALIAÇÃO DE RISCOS DE FADIGA E DE PRODUTIVIADDE EM AMBIENTE TÉRMICO FRIO: CASO DE UMA INDUSTRIA DE PEIXE 33 6
Joana D’Arc Vieira C. Astolphi Vicente de Paulo da Silva HIDRELÉTRICAS E OS RISCOS A SAÚDE: O CASO DE NOVA PONTE EM MINAS GERAIS- BRASIL 33 6
Jorge Marques                                Sílvia Antunes                                 Baltazar Nunes                          Susana da Silva                              Liliana Antunes                               Carlos Dias DETERMINAÇÃO DOS ÓTIMOS TÉRMICOS EM RELAÇÃO À MORTALIDADE ANUAL: ANÁLISE DE PORTO, COIMBRA E LISBOA 33 6
Magda Adelaide Lombardo              Bruna Luiza Pereira de Jesus Amanda Lombardo Fruehauf VULNERABILIDADE AOS RISCOS SÓCIO AMBIENTAIS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO – BRASIL 33 6
Margarida Antunes Teresa Albuquerque MAPEAMENTO DA PROBABILIDADE DE CONTAMINAÇÃO EM ARSÉNIO NUMA ÁREA MINEIRA ABANDONADA (CENTRO DE PORTUGAL), USANDO A KRIGAGEM DA INDICATRIZ 33 6
Mariana Morgado                           Mário Talaia                           Leonor Teixeira ESTUDO  DO  CONFORTO  TÉRMICO  EM  CONTEXTO  INDÚSTRIAL:  CASO  DE  INDÚSTRIA VIDREIRA 33 6
Mário Talaia                                Denise Pina RISCO DE AGUDIZAÇÃO DE DOENÇA RESPIRATÓRIA SUSCITADA POR FRENTE FRIA 33 6
Mário Talaia                               Marta Silva AMBIENTE  TÉRMICO  DE  SALA  DE AULA  PODE  CONDICIONAR  O  DESENVOLVIMENTO  DE COMPETÊNCIAS E AVALIAÇÃO DE ALUNOS 33 6
Ricardo Gomes                                 Rafael Brites O IMPACTO DE TEMPERATURAS EXTREMAS NA MORTALIDADE E MORBIDADE – UM ESTUDO NA ILHA DA MADEIRA 33 6
Ricardo Luis Teles de Carvalho Adeildo Cabral da Silva Magda Adelaide Lombardo SAÚDE E RISCO AMBIENTAL: O CASO DOS USUÁRIOS DE FOGÃO A LENHA NO ESTADO DO CEARÁ, REGIÃO NORDESTE DO BRASIL 33 6
Rita Marques da Silva                     Paulo Campos                                    Ana Mafalda Reis                         Romero Bandeira MEDICINA DE CATÁSTROFE: DE FUKUSHIMA PARA O MUNDO 33 6
Rosa Cañada Torrecilla                     Antonio Moreno Jiménez                     Pedro Martínez Suárez                 María Jesús Vidal Domínguez LA CIUDAD COMO ESPACIO DE RIESGO AMBIENTAL: ESTIMACIÓN DE LA CONTAMINACIÓN DEL AIRE Y DE LA POBLACIÓN EXPUESTA EN METRÓPOLIS ESPAÑOLAS 33 6
Rui Araújo                                      Ana Meira Castro                       António Fiúza NITRATOS NOS SOLOS E ÁGUAS SUBTERRÂNEAS – PERSPETIVA SOBRE A ATUALIDADE, TENDÊNCIAS, IMPLICAÇÕES PARA A SAÚDE AMBIENTAL E ABORDAGENS DE REDUÇÃO DE RISCOS 33 6
Eduardo Rozetti de Carvalho Vicente de Paulo da Silva RISCOS   TERRITORIAIS   NA   IMPLANTAÇÃO   DE   EMPREENDIMENTOS   AGROINDUSTRIAIS CANAVIEIROS 34 6
Henrique Costa                               Manuel Trelles                              António Gomes RISCOS TECNOLÓGICOS: MODELAÇÃO E AVALIAÇÃO DAS CONSEQUÊNCIAS DE UM ACIDENTE NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CLORO 34 6
Paulo Cesar Zangalli Junior                         João Lima Sant’Anna Neto OS RISCOS CLIMÁTICOS E A MERCANTILIZAÇÃO DA NATUREZA NA ERA DO AQUECIMENTO GLOBAL 34 6
Plínio Martins Falcão LIXO MARINHO DE ORIGEM INDUSTRIAL E AS SUAS ABORDAGENS DE RISCO 34 6
Rafael Alexandre Ferreira Luiz Adelaide Cássia Nardocci ANÁLISE DA VULNERABILIDADE AOS ACIDENTES TECNOLÓGICOS NO ENTORNO DO DISTRITO INDUSTRIAL DE PAULÍNIA, SÃO PAULO – SP 34 6
Vicente de Paulo da Silva CONSTRUÇÃO DE HIDRELÉTRICAS E RISCOS SOCIAIS: O CASO DO RIO ARAGUARI – MG, BRASIL 34 6
Érica Ferrer RISCOS SOCIAIS E AS MOTIVAÇÕES DOS TERRITÓRIOS INTENCIONALMENTE DE RISCO: PERCEPÇÕES SOBRE O RIO DE JANEIRO E O DISTRITO FEDERAL 35 6
Germana Lima de Almeida Lea Carvalho Rodrigues POPULAÇÕES  RURAIS  E  OS  RISCOS  FRENTE  À  EXPANSÃO  DO  TURISMO:  VERTENTES SOCIOAMBIENTAIS E RESSIGNIFICAÇÕES DA RELAÇÃO ESPAÇO-NATUREZA 35 6
Gisélia Cremilda Santos Braga Paulo Campos                               Ana Mafalda Reis                        Romero Bandeira O IMPACTO SOCIAL DO BIOTERRORISMO 35 6
Luciano Lourenço                       Norma Valencio                          Rosemeire Scopinho POR ENTRE BRASAS E FUMAÇAS: UMA ABORDAGEM GEOGRÁFICA 35 6
Maria Galleno de Souza Oliveira A SOCIEDADE DE RISCOS E OS DESASTRES SOCIONATURAIS: A CRIAÇÃO DA “REDE” DE EFEITOS AMBIENTAIS COLATERAIS 35 6
Maria Gonçalves C. Santos Tula Ornellas Farias Santos Marcia Regina Barbosa RISCOS SOCIAIS, CURRÍCULO DA EJA E POTENCIALIDADES DOS JOVENS DE PRAIA DO FORTE, BAHIA/BRASIL. 35 6
Norma Valencio DESASTRES NO BRASIL: UMA ANÁLISE SOCIO-ESPACIAL DA VULNERABILIDADE INSTITUCIONAL ATRAVÉS DA EVOLUÇÃO DA DECRETAÇÃO MUNICIPAL DE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA E DE ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA 35 6
Norma Valencio ENTRE A POEIRA E A LAMA: REPERCUSSÕES DOS DESASTRES NA VIDA COTIDIANA DE GRUPOS VULENRABILIZADOS 35 6
Norma Valencio                       Rosemeire Scopinho                 Luciano Lourenço POR ENTRE BRASAS E FUMAÇAS: A IMPORTÂNCIA DA ABORDAGEM SOCIOLÓGICA DA MEMÓRIA SOCIAL DE IDOSOS PARA A COMPREENSÃO DE DESASTRES RELACIONADOS AOS INCÊNDIOS FLORESTAIS EM PORTUGAL 35 6
Sérgio Ricardo Losnak Camila Santos Doubek Lopes DIAGNÓSTICO DE RISCO DOS IMÓVEIS TOMBADOS EM BAURU/ SP/ BRASIL 35 6
Adélia Nunes                                 Luciano Lourenço                     António Bento-Gonçalves                   António Vieira                            Ana C. Meira Castro INCIDÊNCIA REGIONAL E TENDÊNCIAS DE EVOLUÇÃO DOS INCÊNDIOS EM PORTUGAL (1980-2013) 36 6
Adélia Nunes                             Luciano Lourenço                      Ana C. Meira Castro                     Sofia Fernandes VARIAÇÃO ESPACIAL DAS PRINCIPAIS CAUSAS DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS EM PORTUGAL (2001-2012) 36 6
Ana Valéria F. Allemão Bertolino Isabel Linhares Pereira Soares Lúcio José Sobral Cunha AGRICULTURA TRADICIONAL DE CORTE E QUEIMA NO BIOMA DE MATA ATLÂNTICA (RJ) – BRASIL 36 6
António Bento-Gonçalves              António Vieira                             Ana Meira Castro                         Célia Fonte                                    Paulo Bessa                               Artur Borges EFEITOS  DO  FOGO  NO  SOLO  NA  SEQUÊNCIA  DE  UMA  QUEIMA  EXPERIMENTAL: RESULTADOS PRELIMINARES 36 6
Antônio Carlos Ribeiro Araújo Jr. RISCOS DENDROCAUSTOLÓGICOS: PREVISÃO, PREVENÇÃO E CONSEQUÊNCIAS NO ESTADO DE RORAIMA, AMAZÔNIA, BRASIL 36 6
Luciano Lourenço                    Adélia Nunes                               Joana Gonçalves ENXURRADAS  VIOLENTAS  APÓS  INCÊNDIOS  FLORESTAIS.  O  EXEMPLO  DE  PRAIAS  E PISCINAS FLUVIAIS DA BACIA DO RIO ALVA (PORTUGAL) 36 6
Luis Correa Jiménez                        Miguel Castillo Soto LA ORDENACIÓN DEL TERRITORIO COMO FACTOR CONDICIONANTE EN LA CATÁSTROFE DE VALPARAÍSO. CASO VALPARAÍSO, CHILE CENTRAL 36 6
Miguel Castillo Soto GESTIÓN   INSTITUCIONAL   DE   RIESGOS   Y   ACTUACIONES   FRENTE   A   DESASTRES OCASIONADOS POR INCENDIOS DE INTERFAZ 36 6
Miguel Castillo Soto                       Luis Correa Jiménez TRAGEDIA DE UN INCENDIO ANUNCIADO: EL CASO DE VALPARAÍSO, CHILE CENTRAL 36 6
Rui Lança                                   Vera Rocheta                           Fernando Martins                          Helena Fernandez                   Celestina Pedras MODIFICAÇÃO DAS PROPRIEDADES HIDRÁULICAS DOS SOLOS DA SERRA ALGARVIA DEVIDO AOS INCÊNDIOS FLORESTAIS 36 6
Edsonde Araujo Querido Oliveira Delanney Vidal Di Maio Junior Luiz Ferreira de Brito A GESTÃO DOS RISCOS TECNOLÓGICOS COM EXTERNALIDADE NO ENTORNO: UM ESTUDO DE CASO 4 5
Estéfano Seneme Gobbi                     Francisco Bernardes Ladeira Marcelo da Silva Gigliotti MAPEAMENTO DE RISCOS NAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DE CARAGUATATUBA-SP 4 5
Hudson Rodrigues Lima                     Vicente de Paulo da Silva GRANDES PROJETOS DE INVESTIMENTOS HIDROELÉTRICOS (GPIH) E RISCOS TERRITORIAIS: O RIO ARAGUARI (MG) – BRASIL 4 5
Humberto Gallo Junior                   Débora Olivato ORDENAMENTO TERRITORIAL E GESTÃO DE RISCOS NA REGIÃO DO LITORAL NORTE DE SÃO PAULO – BRASIL 4 5
Kátia Canil                                         Eduardo Soares de Macedo Fabrício Araujo Mirandola Alessandra Cristina Corsi                Marcelo Fischer Gramani ASPECTOS   METODOLÓGICOS   PARA   PLANO   MUNICIPAL   DE   REDUÇÃO   DE   RISCOS   DE DESLIZAMENTOS DO MUNICÍPIO DE SANTOS, SP 4 5
María Gabriela Camargo Mor Beatriz Ávila Guerra INSERCIÓN DE LA GESTIÓN DE RIESGOS EN LA PLANIFICACIÓN TERRITORIAL DEL MUNICIPIO MANEIRO. ESTADO NUEVA ESPARTA.VENEZUELA. 4 5
Maria José Roxo O NOVO PROGRAMA DE AÇÃO NACIONAL DECOMBATE À DESERTIFICAÇÃO EM PORTUGAL 4 5
Marta Foeppel Ribeiro Vivian Castilho da Costa MAPEAMENTO DA FRAGILIDADE DO MEIO FÍSICO COM BASE EM ANALISE MULTICRITÉRIO EM SIG 4 5
Nuno Simões                                 Helena Fernandez                     Fernando Martins DESENVOLVIMENTO  DE  UM  WEBSIG  SOBRE  INVESTIGAÇÕES  APLICADAS  A  INCÊNDIOS FLORESTAIS 4 6
Plínio Martins Falcão A  FORMALIDADE  E  O  RISCO:  UMA  RELAÇÃO  TÊNUE  ENTRE  FORMAS  DE  OCUPAÇÃO  EM SALVADOR – BAHIA, BRASIL 4 5
Regina Célia Oliveira DINAMICA SISTÊMICA DA PAISAGEM E RELAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DAS TERRAS NO LITORAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E LITORAL NORTE FLUMINENSE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO/BRASIL 4 5
Rômulo Lima Silva de Góis               João Vitor Gobis Verges                Braulio Luna ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO FACE ÀS DINÂMICAS CLIMÁTICAS: COMPARAÇÕES ENTRE O PROJETO ORLA BRASILEIRO E O PROGRAMA BUYOUT ESTADUNIDENSE 4 6
Salvador Almeida REABILITAÇÃO DO CENTRO HISTÓRICO DE V. N. DE GAIA – UM PROJECTO DE PROTEÇÃO CIVIL 4 6
Teresa Albuquerque                      Margarida Antunes               Fátima Seco CONTAMINAÇÃO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS – AVALIAÇÃO DE VULNERABILIDADE EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA TRANSFRONTEIRIÇA IBÉRICA 4 6
Teresa Cravo da Fonseca      Eduarda Marques da Costa                         José Luís Zêzere A  GESTÃO  RISCO  NO  TERRITÓRIO,  O  CONTRIBUTO  DOS  PLANOS  REGIONAIS  DE ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO 4 6
Wladimir Borges Estevão Alexandre Oliveira Tavares AVALIAÇÃO DO RISCO NO MUNICÍPIO DE BENGUELA, ANGOLA 4 5
A. Betâmio de Almeida RESPONSABILIDADE DOS CIENTISTAS NA COMUNICAÇÃO DO RISCO EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA.O CASO DA SENTENÇA DE L´AQUILA 5 6
Adriana Filipa Carvalho Araújo Paulo Campos                              Ana Mafalda Reis                          Romero Bandeira O  TERRAMOTO  NO  HAITI  (12  DE  JANEIRO  DE  2010).  ANÁLISE  NA  PERSPETIVA  DA MEDICINA DE CATÁSTROFE: DO IMPACTO À ATUALIDADE 5 6
Camila Riboli Rampazzo                           João Lima Sant’Anna Neto A PRODUÇÃO DESIGUAL DO ESPAÇO COMO GERADORA DE TEMPERATURAS EXTREMAS EM CIDADES MÉDIAS TROPICAIS: O EXEMPLO DE SÃO CARLOS/SP BRASIL 5 5
Cândida Jardim                                 Ricardo Gomes                                  Uriel Abreu FENÓMENO ICEBERGUE: VÍTIMAS PSICOLÓGICAS DAS CATÁSTROFES NATURAIS – UM ESTUDO COM ADOLESCENTES NA RAM 5 5
Flávio Cabreira dos Santos Vicentina Socorro da Anunciação OS  IMPACTOS  PLUVIAIS  E  VEICULAÇÃO  NO  JORNAL  O  PANTANEIRO  NA  CIDADE  DE AQUIDAUANA/MS/BRASIL 5 5
Geraldo César Rocha SEGURANÇA AMBIENTAL E TRILOGIA DE RISCOS: ESTUDO DE CASO EM JUIZ DE FORA, MG, BRASIL 5 6
Ricardo Gomes Rafael Brites PERCEÇÃO DE RISCO E CONFIANÇA INSTITUCIONAL ENTRE CRIANÇAS E JOVENS DO ENSINO BÁSICO NA RAM 5 5
Ricardo Gomes Uriel Abreu A IMPORTÂNCIA E O CONTRIBUTO DAS UNIDADES LOCAIS DE PROTEÇÃO CIVIL PARA O PROCESSO DE PLANEAMENTO E GESTÃO DA EMERGÊNCIA. O CASO DE ESTUDO DO MUNICÍPIO DE CÂMARA DE LOBOS (ILHA DA MADEIRA) 5 5
Sara Guimarães Bandeira Gandra Paulo Campos                                  Ana Mafalda Reis                         Romero Bandeira IMPORTÂNCIA DA MEDICINA LEGAL EM SITUAÇÃO DE CATÁSTROFE – A QUEDA DA PONTE HINTZE RIBEIRO 5 6
Sebastián Martín Pérez Pedro Dorta Antequera Jaime Díaz Pacheco Abel López Díez LA  EVALUACIÓN  DE  RIESGOS  PARTICIPATIVA  EN  EL  PLANEAMIENTO  LOCAL  PARA  LA REDUCCIÓN DEL RIESGO DE DESASTRE 5 5
Vicentina Socorro da Anunciação João Lima Sant’Anna Neto PREVENÇÃO DE RISCOS COM A COMUNIDADE LOCAL NA PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO DO RIO AQUIDAUANA NA CIDADE DE AQUIDAUANA MS/BRASIL 5 6

 

Posters

                      Autores                                                             Título Painel
Bruno Zucherato
Maria Isabel Castreghini de Freitas
A HEMEROGRAFIA COMO MEIO DE LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE DESASTRES: ESTUDO DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DO JORDÃO – BRASIL NO PERÍODO 2001-2013 1.0
Lucí Hidalgo Nunes
Cleusa  Zamparoni
A MÍDIA EM FOCO: EXEMPLOS DE DESINFORMAÇÃO CLIMÁTICA 1.0
José Manuel Rocha CARTOGRAFIA MUNICIPAL DE RISCO COM RECURSO AO MODEL BUILDER 2.0
Maria Gouveia
Luciano Lourenço
Cármen Ferreira
Francisco Costa
SIMULAÇÃO DE CHEIA SEGUIDA DE INUNDAÇÃO NA CIDADE DE MIRANDELA 2.0
Raphael Costa Cristovam da Rocha
Luciano Lourenço
Gil Rito Gonçalves
USO DE SENSORES REMOTOS COMO FERRAMENTA PARA MAPEAMENTO DE ÁREAS QUEIMADAS POR INCÊNDIOS FLORESTAIS. O EXEMPLO DO MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DO HOSPITAL NO ANO DE 2013 2.0
Raphael Rocha
Bruno Martins
António de Sousa Pedrosa
UTILIZAÇÃO DA DETECÇÃO REMOTA NA CONSTRUÇÃO DE MAPAS DE USO E OCUPAÇÂO DO SOLO E DELIMITAÇÃO DE ÁREAS INCENDIADAS 2.0
Filipe Gomes Sanches
Ineida Romi Tavares Varela de Carvalho
António Vieira
AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DOS PROCESSOS EROSIVOS NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DE ÁGUA DE GATO – CONCELHO DE SÃO DOMINGOS, CABO VERDE 3.1
Hogana Sibilla Soares Póvoas
Ednice de Oliveira Fontes
Ana Maria dos Santos Moreau
MAPEAMENTO GEOMORFOLÓGICO DA ÁREA URBANA DE ILHÉUS, BAHIA 3.1
Abdelkader Sbaï
Jose Eduardo Rodríguez-Juan
Abderrahmane El Harradji
PHYSICAL ENVIRONMENT ROLE IN THE GENESIS AND AMPLIFICATION OF FLOOD IN NADOR (NORTHEAST MOROCCO) 3.2
C. Fortes                                                          P. Poseiro                                                      M.T. Reis                                                    R. Capitão                                                      R. Reis                                                           L. Pinheiro                                                         J. Craveiro
João Alfredo Santos                                                                                                            J.C. Ferreira
S. F. Silva
A. Sabino
A. Rodrigues
P. Raposeiro                                               C. Silva
A. Simões                                                      E.B. Azevedo
F. Vieira
M.C. Rodrigues
APLICAÇÃO DO SISTEMA HIDRALERTA NA AVALIAÇÃO DO RISCO ASSOCIADO AO GALGAMENTO NO PORTO DA PRAIA DA VITÓRIA 3.2
Célia Campos Braga
Bernardo Barbosa da Silva
Francisco Araújo
Francisco de Sousa
Milena Pereira Dantas
DETERMINAÇÃO DE FREQUENCIAS DE EVENTOS EXTREMOS DE CHUVA NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL 3.2
Célia Campos Braga
Geissa Samira Lima Nascimento
Ramon Campos Braga
Bernardo Barbosa da Silva
Milena Pereira Dantas
ANÁLISE COMPARATIVA DO ALBEDO DA SUPERFÍCIE MEDIDO SOBRE A  CULTURA DE BANANA  E ESTIMADO  ATRAVES DE IMAGENS MODIS/TERRA 3.2
Cleusa Zamparoni ANÁLISE DE MAPEAMENTO DE ÁREAS DE RISCOS HIDROLÓGICOS EM CUIABÁ/MT/BRASIL 3.2
Cristian Camilo Fernández Lopera CARACTERIZAÇÃO DO TEMPORAL DO DIA 19 DE JANEIRO DE 2013, PORTUGAL CONTINENTAL 3.2
Elvira Fátima de Lima Fernandes
Vicentina Socorro da Anunciação
Flávio Cabreira dos Santos
EXTREMO CLIMÁTICO NO BAIXO CURSO DO RIO AQUIDAUANA-MS-BRASIL: AMEAÇAS, VULNERABILIDADE E RISCOS SOCIOAMBIENTAIS 3.2
Joana Rodrigues
Pedro Poseiro
Maria Teresa Reis
Conceição Juana Fortes
Francisco Taveira Pinto
APLICAÇÃO DO PROCESSO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA (AHP) NA AVALIAÇÃO DAS CONSEQUÊNCIAS DE GALGAMENTO EM ZONAS PORTUÁRIAS – CASO DE PONTA DELGADA, AÇORES 3.2
Maria F.J.L. Ramalho
António J. T. Guerra
A SECA COMO FATOR DE RISCO AMBIENTAL NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO 3.2
Pedro Poseiro
Conceição Juana Fortes
Maria Teresa Reis
AVALIAÇÃO DO RISCO DE GALGAMENTOS E INUNDAÇÃO: INTEGRAÇÃO DE UM MÉTODO EXPEDITO DE INUNDAÇÃO NO SISTEMA HIDRALERTA 3.2
Raimundo Mainar de Medeiros
Edicarlos Pereira de Sousa
Manoel Francisco Gomes Filho
OCORRÊNCIA DE EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO EM CAMPINA GRANDE – PARAÍBA, BRASIL 3.2
Cristina S.Pereira
Carla G.Soares
J.V.Silva Pereira
AVALIAÇÃO DE CRITÉRIOS DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA EM LABORATÓRIOS NA POPULAÇÃO PORTUGUESA 3.3
Carla Caroça ÁGUAS RESIDUAIS, LAMAS, COMPOSTO – SEUS EFEITOS NA SAÚDE HUMANA 3.3
Cármen Ferreira
Luciano Lourenço
Francisco da Silva Costa
Maria Gouveia
IMPACTES DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS EM ESCOMBREIRAS DE CARVÃO ABANDONADAS 3.3
Felícia Fonseca
Tomás de Figueiredo
Micaela Leite
PROPRIEDADES DO SOLO EM ÁREAS ARDIDAS VS. NÃO ARDIDAS NO PARQUE NATURAL DE MONTESINHO, NORDESTE DE PORTUGAL 3.3
Joilma Nogueira do Espírito Santo
Benedito Carlos Cordeiro
Alcinéa Rodrigues Athanázio
EDUCAÇÃO PERMANENTE COMO UM INSTRUMENTO PARA A PERCEPÇÃO DE RISCOS E PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS BIOLÓGICOS EM VIAGENS PARA A PRÁTICA DESPORTIVA 3.3
Jose Eduardo Rodríguez Juan
Abdelkader Sbaï
Abderrahmane El Harradji
MONITORING VEGETATION COVER EVOLUTION IN A SEMI ARID REGION USING REMOTE SENSING AND GIS TOOLS (ZEKKARA, MOROCCO) 3.3
Juliana Araújo Alves
Lígia Torres Silva
Paula Cristina Remoaldo
ELETROMAGNETIC FIELDS AND ENVIROMENTAL NOISE: HUMAN HEALTH IMPACTS IN SERZEDELO, GUIMARÃES (PORTUGAL) 3.3
Mariana Morgado
Leonor Teixeira
Mário Talaia
CONFORTO TÉRMICO NA CONSTRUÇÃO DE AMBIENTES DE SAÚDE E SEGURANÇA: REVISÃO DA LITERATURA 3.3
Mário Talaia
Carla Vigário
A FORMAÇÃO DE CIDADÃOS ATRAVÉS DO USO E INTERPRETAÇÃO DE IMAGENS: RISCOS CONDICIONADOS PELA TEMPERATURA DO PONTO DE ORVALHO 3.3
Delanney Vidal Di Maio Junior
Marilsa de Sá Rodrigues Tadeucci
Edson de Araujo Querido Oliveira
INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA DOS RISCOS TECNOLÓGICOS ORIUNDOS DA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL:UM OLHAR A PARTIR DAS PRÁTICAS PARTICIPATIVAS 3.4
Margarida Correia Marques
Cristina Sá
Sara Capela
Cristina Russo
GUIAS METODOLÓGICOS: ELABORAÇÃO DO FATOR AMBIENTAL ANÁLISE DE RISCOS EM ESTUDOS DE IMPACTE AMBIENTAL 3.4
Quésia Postigo Kamimura
Edson de Araujo Querido Oliveira
Delanney Vidal Di Maio Junior
CONTROLE SOCIAL, GESTÃO SOCIAL E GOVERNANÇA LOCAL DOS RISCOS TECNOLÓGICOS A PARTIR DA PARTICIPAÇÃO CIDADÃ 3.4
André Tomé de Assis
Maria Aparecida dos Santos Tubaldini
Luciano Lourenço
A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO: RISCOS ÀS COMUNIDADES DIRETAMENTE ATINGIDAS EM CABROBÓ (PE)/BRASIL 3.5
Braulio José Carvalhal Luna
Rômulo Lima Silva de Góis
João Vitor Gobis Verges
ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E RISCOS NATURAIS: PROBLEMAS SOCIAIS RELACIONADOS ÀDESERTIFICAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CABACEIRAS-PB 3.5
João Vitor Gobis Verges
Braulio José Carvalhal Luna
Rômulo Lima Silva de Góis
A POLÍTICA NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA (PNMC-BRASIL) COMO FATOR DE AGRAVAMENTO DE RISCOS SOCIAIS EM ASSENTAMENTOS RURAIS DE REFORMA AGRÁRIA: O CASO DO PONTAL DO PARANAPANEMA-SP 3.5
António Bento-Gonçalves                                 António Vieira
Adélia Nunes
Luciano Lourenço
Sandra Oliveira
Fernando Félix
ANÁLISE DE VULNERABILIDADE A INCÊNDIOS FLORESTAIS NA REGIÃO DO MINHO, PORTUGAL 3.6
Emanuel Sardo Fidalgo OPERAÇÕES DE COMBATE A INCÊNDIOS NA INTERFACE
URBANO FLORESTAL
3.6
Fernando Félix
Luciano Lourenço
MODELAÇÃO ESPACIAL DA SINUOSIDADE RODOVIÁRIA PARA APOIO À DECISÃO NO ATAQUE INICIAL AOS INCÊNDIOS FLORESTAIS. ENSAIO METODOLÓGICO NA SERRA DA LOUSÃ 3.6
Flora Ferreira Leite
António Bento Gonçalves
Luciano Lourenço
Adélia Nunes
António Vieira
TENDÊNCIAS DE EVOLUÇÃO REGIONAL DOS GRANDES INCÊNDIOS FLORESTAIS (≥100 HA) EM PORTUGAL CONTINENTAL, NAS ÚLTIMAS TRÊS DÉCADAS 3.6
José Salgado
António Bento-Gonçalves
António Vieira
MEDIDAS MITIGADORAS DE EMERGÊNCIA, PARA PROTEÇÃO E FERTILIZAÇÃO DOS SOLOS RECENTEMENTE ARDIDOS, APLICANDO RESÍDUOS TÊXTEIS BIODEGRADÁVEIS 3.6
Juan Carlos García Codron
Maria Barrachina
Virginia Carracedo
Carmen Ceballos
Raquel Cunill
Concepción Diego
Ignacio García Amorena
Carolina Garmendia                            David Molina                                        Jordi Nadal                                             Joan Nunes                                                  Albert Pèlachs                                          Aaron Pérez                                      Ramon Pérez-Obiol
Leonor de la Puente Fernández       Domingo Rasilla                                                   Joan Maria Roure                                           Joan Manuel Soriano                                     Maria Victoria Rivas                                  Iago Vázquez*s
EL PAPEL DE LOS INCENDIOS EN LA CONFIGURACIÓN DEL PAISAJE VEGETAL DE LA CORDILLERA CANTÁBRICA Y PIRINEO ORIENTAL. PRIMEROS RESULTADOS DE UN ESTUDIO COMPARADO 3.6
Ricardo Manuel da Costa Rodrigues
António Bento-Gonçalves
A ATIVIDADE CINEGÉTICA E OS INCÊNDIOS FLORESTAIS NO DISTRITO DE BRAGA 3.6
Rúben Torres
José Manuel Rocha
TEOR DE MATÉRIA ORGÂNICA EM SOLOS ARDIDOS E NÃO ARDIDOS, NA SERRA DA PENHA (GUIMARÃES) 3.6
Sofia Bernardino
Luciano Lourenço
ANÁLISE DE 30 ANOS DE CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS COM VISTA À CRIAÇÃO DE UM MODELO EXPLICATIVO DA DIMENSÃO DOS INCÊNDIOS FLORESTAIS 3.6
Sofia Fernandes
Luciano Lourenço
OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS FLORESTAIS EM PORTUGAL CONTINENTAL FORA DO PERÍODO CRÍTICO: CAUSAS, EVOLUÇÃO TEMPORAL E DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL 3.6
Ana Leite AVALIAÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS NO APOIO AO PLANEAMENTO E GESTÃO FLORESTAL: RECUPERAÇÃO DA ÁREA ARDIDA NO BALDIO DE MOIMENTA – CABECEIRAS DE BASTO 4.0
Inês Bruno
Henrique Vicêncio
ANÁLISE DE SUSCEPTIBILIDADES E O ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO À ESCALA MUNICIPAL – APLICAÇÃO AOS CONCELHOS DE ARRUDA DOS VINHOS E VILA FRANCA DE XIRA 4.0
Margarida Correia Marques
Cristina Sá
Cristiana Rodrigues
Ana Margarida Mascarenhas
ANÁLISE DE RISCOS AMBIENTAIS E A INSTALAÇÃO DE UMA ZONA EMPRESARIAL NO INTERIOR DE PORTUGAL 4.0
Tânia Abreu
Maria Roxo
Luís Neri
RISCOS NATURAIS NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA: ANÁLISE DOS RISCOS NATURAIS DE MAIOR INCIDÊNCIA 5.0
Cláudio Pereira
Alexandre Oliveira Tavares
RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS NO CONCELHO DE MIRANDA DO CORVO 5.0
Iolanda Braga Pereira
Cristina Queirós
António Leitão da Silva
O RISCO DE STRESS DURANTE OS TURNOS NA POLÍCIA MUNICIPAL 5.0
José Carlos Rego
José Campos
Sérgio Fonseca
Rita Madureira
Cristina Queirós
PREDITORES DO STRESS EM BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS: PERSONALIDADE E MOTIVAÇÃO  PARA O TRABALHO 5.0
Natália Vara
Sónia Gonçalves
Cristina Queirós
SATISFAÇÃO NO TRABALHO DOS BOMBEIROS: A INFLUÊNCIA DAS EMOÇÕES E DO COPING 5.0
Rita Madureira
Emanuel Santos
Sérgio Fonseca
José Carlos Rego
Cristina Queirós
STRESS, DEPRESSÃO, ANSIEDADE E MOTIVAÇAO PARA O TRABALHO EM BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS 5.0
Rita Madureira
Sónia Cunha
Nuno Patraquim
Mary Sandra Carlotto
Cristina Queirós
TECNOSTRESS, ADIÇÃO AO TRABALHO E BURNOUT EM TAE DO INEM 5.0
Sérgio Fonseca
José Carlos Rego
Rita Madureira
Cristina Queirós
MOTIVAÇAO PARA O TRABALHO E PROCURA DE SENSAÇÕES EM BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS 5.0
Sílvia Quintas
Ivo Moreira
Cristina Queirós
António Marques
Verónica Orvalho
REALIDADE VIRTUAL E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAR O STRESS EM BOMBEIROS 5.0